Em depoimento, Lula se desentende com juíza e recebe resposta ríspida

15/11/2018

Durante quase três horas, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva prestou depoimento na sede da Justiça Federal, em Curitiba, no processo da Lava Jato que investiga reformas feitas no sítio de Atibaia, em São Paulo. Lula é réu na ação penal. O interrogatório – realizado pela juíza federal Gabriela Hardt, substituta do juiz Sérgio Moro – começou por volta de 15h (horário de Brasília).


Foi a primeira vez que Lula deixou a Superintendência desde que foi detido, em abril, onde cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá (SP). Nesse processo, o ex-presidente foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Logo no início, houve um desentendimento entre o ex-presidente e a juíza, quando Lula indagou: “Doutora, eu só queria perguntar para o meu esclarecimento. Eu sou o dono do sítio ou não? Porque eu estou disposto a responder toda e qualquer pergunta. Eu sou dono do sítio ou não?”

“Isso o senhor que tem que responder e eu não estou sendo interrogada nesse momento”, disse a juíza. Diante da resposta, o ex-presidente insistiu afirmando que quem tem de responder é quem o acusou. “Senhor ex-presidente, esse é um interrogatório e se o senhor começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema”, retrucou a juíza. No início dos trabalhos, ela já havia esclarecido que o processo investigava reformas no sítio, e não a propriedade.

Em seguida, Lula negou ter sido dono do sítio, afirmou que quis comprar o imóvel, mas o proprietário recusou a venda.

De acordo com denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o ex-presidente recebeu propina do Grupo Schain, de José Carlos Bumlai, e das construtoras OAS a Odebrecht por meio da reforma e decoração no sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), que frequentava com a família. O processo tem 12 pessoas réus, incluindo Bumlai.

Os procuradores do MPF afirmam, no processo, que os valores foram repassados ao ex-presidente em reformas realizadas no sítio, totalizando R$ 1,02 milhão. José Carlos Bumlai teria ajudado no repasse de propina no valor de R$ 150 mil ao ex-presidente. Ex-executivos da Odebrecht confirmaram que a empresa bancou parte das obras.

Lula negou as acusações afirmando, uma vez mais, não ser o dono do imóvel, que está no nome do empresário Jorge Bittar, sócios de um dos filhos do ex-presidente. Com os depoimentos do pecuarista José Carlos Bumlai e de Lula, nesta quarta-feira, a ação segue para a fase final.

Fonte: Diário do Nordeste

Manifestantes protestam contra o Congresso na Avenida Paulista Leia m

05/12/2016

SÃO PAULO — Milhares de manifestantes se reúnem na Avenida Paulista na tarde deste domingo num ato em defesa da Operação Lava-Jato e do pacote anticorrupção, desfigurado ao ser votado na Câmara. Os manifestantes estenderam na avenida uma grande faixa verde e amarela com os dizeres “Congresso corrupto”.

Dois bonecos gigantes, um do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outro do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ambos vestidos de presidiários, foram inflados. A avenida voltou a ficar verde-amarela e uma vaia coletiva foi feita para Renan e para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que virou réu na última quinta-feira no Supremo Tribunal Federal, é um dos principais alvos dos manifestantes. O aquecimento começou com gritos de “fora Renan”, puxado pelos integrantes do Vem pra Rua, e ganhou vozes na avenida: “Renan, cangaceiro, vergonha do Senado, topa tudo por dinheiro” e “Renan, safado, fora do Senado”.

Oliver José Rodrigues, de 71 anos, declarou "apoio irrestrito" ao juiz Sergio Moro, alvo de críticas à sua conduta na operação Lava-Jato. Para o aposentado, que participou de atos contra a presidente afastada Dilma Rousseff e o partido dela, o PT, "está tudo ruim" na política.

- Não temos ninguém que nos represente. Nem sei se seria bom afastar Temer (Michel Temer, presidente) agora. O essencial, neste momento, é cortar mordomias dos políticos no lugar de tirar o pão do povo. Por isso estou aqui: para pedir e melhorias na saúde e educação da população. É o básico - disse Oliver.

A mulher de Oliver, a dona de casa Neusa Gambera, de 69 anos, quer maior investigação entre políticos citados na Lava-Jato. Para isso, observa ela, "a equipe do juiz Sergio Moro" precisa de liberdade para agir.

- Estou aqui para apoiar o juiz Moro e também contra a corrupção. É isso que as pessoas têm que fazer: sair na rua e reclamar, porque se ficarmos em casa, nada melhora - afirma ela, para completar:

- Já protestei contra Dilma e o PT, e agora quero tirar todos os corruptos. É preciso maior investigação, e acho que Moro está agindo como a Lei manda.

Fabiano Bebeto, de 40 anos, é artesão e virou uma especie de celebridade na Avenida Paulista ao encarnar o juiz Sérgio Moro. Em sua terceira passeata contra a corrupção, ele conta que fez o "boneco de Olinda" para que as pessoas tenham oportunidade de estar próximas ao juiz.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/manifestantes-protestam-contra-congresso-na-avenida-paulista-20587278#ixzz4Rx2nGjvB
© 1996 - 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Temer diz que Henrique Meirelles tem seu "total apoio"

05/12/2016

Anote aí: mais um planeta anão entrou para a lista dos que têm luas conhecidas. Com a ajuda inestimável do Telescópio Espacial Hubble, astrônomos encontraram um satélite natural ao redor de Makemake, o segundo planeta anão mais brilhante. O primeiro, claro, você conhece: Plutão.Makemake foi descoberto apenas em 2005 e ganhou o nome da deusa da criação dos Rapa Nui, povo nativo da Ilha de Páscoa, no Chile. Ele tem pouco menos de 1.400 km de diâmetro (contra 2.372 km de Plutão, medidos com exatidão pela sonda New Horizons) e, a exemplo de seu irmão maior, é um membro do cinturão de Kuiper, localizado além da órbita de Netuno.

Hubble descobre lua em Makemake, planeta anão “vizinho” de Plutão

27/04/2016

Anote aí: mais um planeta anão entrou para a lista dos que têm luas conhecidas. Com a ajuda inestimável do Telescópio Espacial Hubble, astrônomos encontraram um satélite natural ao redor de Makemake, o segundo planeta anão mais brilhante. O primeiro, claro, você conhece: Plutão.Makemake foi descoberto apenas em 2005 e ganhou o nome da deusa da criação dos Rapa Nui, povo nativo da Ilha de Páscoa, no Chile. Ele tem pouco menos de 1.400 km de diâmetro (contra 2.372 km de Plutão, medidos com exatidão pela sonda New Horizons) e, a exemplo de seu irmão maior, é um membro do cinturão de Kuiper, localizado além da órbita de Netuno.

Presa quadrilha com armas, combustível e distintivo policial

27/04/2016

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Poço Dantas FM

Automático

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!


Top 5

Anunciantes